A Espera do Benjamim

Sou mamão do Davi, que tem 5 anos, quando fiquei grávida do Davi perdemos o papai do Davi no sétimo mês de gestação, no próximo ano comecei a namorar, engravidei enquanto o Davi tinha 2 anos, então descobri que dessa vez era uma menina, a tão sonhada Laura. Laura seria um ressignificado pra minha vida, depois de tanta dor, uma nova historia eu estava começando, porém quando foi no sétimo mês de gestação tive uma eclampsia, e tivemos que interromper a gestação, e a Laura nasceu pré-matura, porém os pulmãozinhos não estavam 100% ainda, e no quarto dia de visa a Laura veio a falecer. Mesmo em meio a tanta dor e sofrimento eu só queria enxergar Deus em tudo e confiar nos propósitos dele para mim. Então foi a parte mais dolorosa da minha vida.

Quando perdi o pai do Davi, me perguntava se havia dor maior na vida, e Deus me responder que tem! A perca de um filho é uma dor que nunca passa, que não cura, que não é substituído por nada! E após 2 anos da partida da Laura, descobri que estava grávida novamente, foi um susto de início. Pois após a perca da Laura sentia muito medo, muitas inseguranças e tinha noção dos riscos. E agora com 4 meses de gestação descobri que o meu arco íris é um menininho, o Benjamim ❤

Vi a paixão que você tem no seu trabalho, estou muito encantada por cada detalhe, desde o capricho das fotos até a preocupação e o carinho por contar nossas histórias. Quando fiz as fotos gestante do Davi, foi um momento tão difícil para mim. Da Laura não tive a oportunidade de registrar, e logo em seguida me sentia mais confortável em não ter fotos. Mas dessa vez terá muito significado na minha vida.

Para mim foi bastante difícil porque escolhemos juntos o local das fotos, a data, os detalhes, e duas semanas antes ele faleceu, eu quase desisti das fotos, mas senti no meu coração que precisava ir. E hoje ter uma forma mais bonita de contar para o Davi do papai, acho que sem as fotos não teria tanta força para falar para ele sobre.